BLOG

Construção sustentável

O futuro se pinta de verde

Construir com critérios de eficiência energética não é uma tendência, é uma necessidade. A emergência climática, os compromissos assumidos pelos Estados-Membros da UE em reduzir os gases do efeito estufa – mais de 50% até 2050 – e a atual situação de pandemia global – que muitos especialistas concordam em apontar que poderia ter evitado preservar a biodiversidade – colocaram na mesa mundial a necessidade urgente de agir em todas as frentes possíveis. Também desde o setor de construção.

Na Europa, simplesmente agindo com critérios de eficiência energética num parque construído, conseguiríamos uma redução nas emissões poluentes de quase 40%. E é apenas um exemplo.

Na AIFIM, estamos totalmente comprometidos em promover a construção sustentável e trabalhamos com firmeza e responsabilidade para promovê-la entre os nossos associados. As empresas fabricante integradas na AIFIM desenvolvem, projetam e constroem sistemas de impermeabilização nos quais predominam a eficiência energética, o conforto, a sustentabilidade e um ciclo de vida do produto que integra todo o processo, seguindo os princípios da economia circular (desde a obtenção da matéria-prima até à sua eliminação através da reciclagem, no final da vida útil do edifício).

Nesta estratégia de sustentabilidade, está incluído o cumprimento dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS). Através da sua atividade, a associação cumpre a um grande número deles, ajudando a alcançar um futuro mais justo e sustentável. Entre os Objetivos que mais afetam diretamente a ação da AIFIM estão: a ação climática, a criação de cidades e comunidades sustentáveis, produção e consumo responsáveis, energia limpa e não contaminante, o trabalho decente e o crescimento económico, e a criação de alianças para alcançar os objetivos.

Da mesma forma, os parceiros que compõem a AIFIM estão constantemente a implementar estratégias e políticas baseadas nos princípios básicos que os ODS propõem. Por exemplo, ao desenvolver soluções para a impermeabilização de coberturas ajardinadas ou coberturas descontaminantes, são promovidos os objetivos 11, “Cidades e Comunidades Sustentáveis” e 12, “Produção e Consumo Responsáveis”. Com a fabricação e instalação de sistemas de impermeabilização de alta refletância usados em coberturas COOL ROOF, o objetivo 13 “Ação climática” é cumprido, pois as coberturas frias ajudam a mitigar o efeito de “ilha de calor” nas cidades, colaborando para não aumentar a temperatura ambiente e ajudando a reduzir o consumo de energia primária dos edifícios.

Além disso, os parceiros da AIFIM assumiram um compromisso significativo com o I+D, implementando sistemas de produção da última geração, que resultam em menor uso de energia primária e menor pegada de CO2 na fabricação de soluções de impermeabilização, promovendo assim o objetivo 9 “Indústria, Inovação e Infraestrutura”.

Para a AIFIM, é fundamental integrar todo o modelo de Economia Circular na nossa atividade económica, promovendo uma atividade industrial mais sustentável, incentivando os certificados ambientais de produto  e contribuindo para a obtenção de qualificações de edificação BREEAM, LEED, Verde e, até, padrões tão ambicioso quanto o da Passivhaus.