BLOG

Como reparar com sucesso a impermeabilizaçao da cobertura em quatro passos

O verão e o bom tempo nos motivam a terminar aquelas ações que, com boas intenções, tentamos iniciar meses atrás. Principalmente, aquelas reparações que deixamos pendentes nos duros meses do inverno, como a impermeabilização da cobertura.

Prevenir o aparecimento de infiltrações e, consequentemente, humidade, é sempre uma boa forma de garantir o correto funcionamento da cobertura, além de assegurar o conforto dos usuários e a habitabilidade do domicílio.

Para fazê-lo de forma eficaz, devemos revisar e reparar o sistema de impermeabilização, prestando especial atenção a quatro fatores: pontos singulares, inclinação, sistemas de drenagem e manutenção preventiva.

1) Pontos singulares

São os elementos verticais, passagens de condução, projeções ou chaminés que, por serem considerados pontos críticos, não devemos esquecer.

Para começar, devemos rever o estado do suporte onde vamos aplicar nosso sistema de impermeabilização. Deve apresentar um estado limpo, seco, consistente e contínuo. Devemos também suavizar as mudanças de plano, especialmente na parte de trás do elemento. Normalmente, é um ponto onde a água se acumula e, portanto, um possível problema.

2) Inclinação

Outro fator importante que devemos levar em consideração é a configuração da cobertura com sua inclinação adequada, para favorecer o escorrimento da água. O objetivo é evitar que ela penetrar sob a proteção por não ter uma inclinação suficiente para facilitar a sua evacuação (causando seu acúmulo).

Nos casos de coberturas com telhas de cerâmica ou concreto, é mesmo importante considerar a exposição e a localização da edificação para analisar a inclinação adequada em função do perfil de telha desejado.

3) Sistemas de drenagem

A evacuação da água da chuva é imprescindível, e por isso o seu desenho deve ser adequado à função do nosso telhado ou cobertura. Ou seja, devemos projetar calhas e esgotos capazes de evacuar sem desabar em caso de chuvas torrenciais.

4) Manutenção da cobertura

Por último, mas não menos importante, devemos ter em mente a manutenção da cobertura, pois sem ela poderíamos ter problemas de entupimento em algerozes por acúmulo de sujeira, infiltrações específicas devido a possíveis rompimentos na proteção, vazamentos em pontos singulares nos casos em que a impermeabilização não foi aplicada corretamente.

A manutenção preventiva ajuda a corrigir esses pontos a tempo e evita que s infiltrações percorram toda a cobertura.